Descubra quais meios de pagamentos serão tendência em 2022

COMPARTILHE:

A tendência é que haja um aumento na diversidade de pagamentos digitais, assim como a consolidação dos meios que já estão em alta

O Pix chegou e veio para ficar, hoje dificilmente as pessoas andam com dinheiro em espécie na carteira. Quando é preciso receber ou transferir, a primeira coisa que sempre te perguntam é: você tem Pix? Com opções cada vez mais modernas, temos diversos meios de pagamentos disponíveis no mercado, reconhecidos por sua eficiência, rapidez e facilidade. E a tendência é de que haja um aumento na variedade de métodos de pagamento digitais, assim como a consolidação dos meios já em ascensão entre os consumidores do país.

Reconhecidos por ser um povo que se adapta rapidamente a novas tecnologias, os brasileiros têm experimentado as novas soluções de pagamentos disponíveis, principalmente no comércio eletrônico. 

Em média, 88% dos brasileiros compraram online desde o início da pandemia. Esse dado faz com que o Brasil lidere o ranking de compras no e-commerce na América Latina, aponta um estudo realizado pelo IDC a pedido da Infobip. No continente, a média é de 82%. O quadro é positivo para o varejo visto que, entre os entrevistados, 65% afirmaram repetir o consumo devido a uma boa experiência.

Moda (vestuário e calçados) e Supermercados estão no topo dos setores mais movimentados, com 74,7% e 57,6% das compras, respectivamente. O top 5 é seguido por Eletrônicos e Eletrodomésticos (57,6%), Cosméticos e Perfumaria (47,1%) e Farmácia (42,5%). Os setores com menor movimentação foram Móveis e Decoração (37%) e Material de construção (13,4%).

Pagamentos recorrentes

Todo pagamento que acontece de forma automática pode ser considerado invisível, que é o caso dos pagamentos recorrentes.

Com a popularização dos serviços de streaming, a economia da recorrência está em alta. Mas o que poucos imaginavam era um crescimento da demanda por assinaturas em diversos segmentos, como: condomínios, cursos, editoras e empresas de telecomunicação.

Sabe quando você assina um serviço como a Netflix? Imagine ter que lembrar de pagar todo mês? Para facilitar, a cobrança é feita de forma automática, debitando o valor de seu cartão de forma mensal. Esse tipo de cobrança é definida como parte modelo recorrente.

As principais vantagens desta forma de pagamentos são:

  • Retenção de clientes, renovamos as mensalidades automaticamente;
  • Planejamento financeiro adequado;
  • Redução do custo de aquisição de clientes;
  • Cartão de crédito renovado automaticamente;
  • Criação de negócios escaláveis;
  • Baixo consumo do limite de crédito de cartões dos clientes;
  • Automatização dos processos de cobrança;
  • Eficiência no tempo gasto com faturamento.

Pix

O Pix, tem contribuído para a evolução do sistema financeiro nacional e para inclusão financeira, com mais de 106 milhões de usuários. Desde o seu lançamento, já foram realizadas mais de 1,2 bilhão de transações realizadas ao final de 2021, somente no mês de março de 2022 foram movimentados mais de 1,6 bilhão. Além de ultrapassar a marca de 380 milhões de chaves cadastradas, entre pessoas físicas e jurídicas, de acordo com o Banco Central.

Segundo o presidente do Banco Central, o Pix democratizou o acesso a meios de pagamentos eletrônicos e colocou os competidores da indústria financeira no mesmo nível: “Todo mundo pode oferecer o Pix nas mesmas condições. Ele cria competição, cria inclusão e faz com que o mercado do sistema de pagamentos cresça como um todo”.

O método foi o grande destaque do último ano,  tendo superado a quantidade de transações de outros meios de pagamento tradicionais como, por exemplo, transferências intrabancárias, TED, DOC e boleto e deve repetir a ótima performance em 2022. 

A previsão é que ainda este ano o Banco Central amplie funções como o Pix Cobrança, para realizar pagamentos imediatos de contas com vencimentos em datas futuras , além de apresentar novidades como o Pix Débito Automático, que será fundamental para pagamentos recorrentes,  e o Pix Parcelado  que permitirá pagamentos parcelados com o Pix.

Pagamentos invisíveis

Os pagamentos invisíveis referem-se às transações simplificadas que podem ser realizadas sem nenhuma interação específica, como pedir os dados do cartão. Isso torna a jornada de compra do cliente mais rápida e aperfeiçoada, tornando muito melhor a experiência do consumidor no checkout. Em 2021, os pagamentos por aproximação, em que utilizam a tecnologia NFC,  foi um grande sucesso e tem crescido exponencialmente.

Outra tendência  nesta área são os pagamentos com autorização via biometria facial ou digital. Segundo uma pesquisa da Visa, cerca de 85% dos brasileiros têm uma forte percepção de que a biometria é mais rápida e 89% deles acreditam que o pagamento que utiliza a biometria é mais fácil de utilizar do que senhas.

Esta forma de pagamento deve se tornar ainda mais comum em compras com o cartão de crédito,  graças à tokenização. Essa tecnologia armazena os dados por meio da criptografia, isto permite que os dados do cartão inseridos na primeira compra fiquem guardados em segurança, facilitando o processo de novas compras, sem a necessidade de um novo preenchimento de informações, conhecidas como “compra em 1 clique.”

Carteiras digitais

Uma carteira digital nada mais é do que um aplicativo em que o usuário consegue fazer pagamentos por aproximação por meio de smartphones ou smartwatch. Após cadastrar seu cartão de crédito ou débito é possível utilizá-lo para fazer um pagamento em  mercados, restaurantes ou outros estabelecimentos comerciais.  

Benefícios das e-wallets ou carteira digital:

  • O lojista já não precisa ter contato com dinheiro, troco ou cartão. 
  • O consumidor não precisa inserir senha (substituída por código PIN gerado na hora, por reconhecimento biométrico ou facial).
  • A tecnologia criptografada é mais segura, sendo muito mais difícil de clonar que os cartões.

Atualmente mais de 60% dos brasileiros que utilizam smartphones já possuem carteiras digitais, conforme a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC). Em 2022, a previsão, segundo estudo da Bain & Company, é que as carteiras digitais representem 28% do mercado de pagamentos mundial e 47% dos pagamentos em e-commerce.

Super apps

Os superapps são aplicativos que reúnem diversas funcionalidades em uma só plataforma, facilitando a experiência do usuário, que não precisa sair e entrar em diversas telas, economizando tempo. Além disso, existe a vantagem de não ter que baixar diversos aplicativos, para ter mais memória sobrando no seu celular.

Dentre os que já funcionam por aqui, podemos citar o Mercado Livre, na sua plataforma é possível comprar e vender, além de possuir  sistema próprio de pagamento, por meio do Mercado Pago, logística para entregas, com o Mercado Envios e a criação de lojas virtuais, com o Shops.

Alguns aplicativos que não eram destinados a pagamentos passaram a oferecer o serviço. O WhatsApp, por exemplo, criou o WhatsApp Pay, sua própria carteira digital, para disponibilizar transferências financeiras dentro do app, possibilitando que lojistas realizem a cobrança de seus clientes diretamente no canal de mensagens.